Seminários Caminhados

SEMINÁRIO 2024   |   MARIOLA – arte na paisagem  |   EDIÇÕES ANTERIORES

Uma Ecologia Para o Futuro

As sociedades confrontam-se, actualmente e de forma acelerada, com vários desafios e problemas ambientais que afectam não só os seus modos de vida, como igualmente os equilíbrios ecológicos dos ecossistemas e do planeta dos quais dependem.

Por outro lado, há muito que as noções de desenvolvimento e de sustentabilidade ultrapassaram a inscrição económica elementar para integrar dimensões ecológicas e sociais, pressupondo uma responsabilidade comum (de todos os humanos) e necessariamente partilhada e em rede na boa gestão dos recursos naturais a diferentes níveis e escalas – do local ao global.

Um desenvolvimento sustentável implica, deste modo, a consideração de diversos aspectos ligados com o território e as comunidades humanas, nas suas relações e interdependências, tomando em atenção dimensões como sejam a saúde e o bem-estar, justiça social e económica, paisagem, recursos endógenos ou a condição e a resiliência dos sistemas ecológicos.

A sustentabilidade requer a combinação de um conjunto de elementos, sendo a conservação do meio ambiente e a adequada utilização dos recursos naturais requisitos essenciais. Abrange, igualmente, a integridade ecológica e a capacidade de os ecossistemas manterem a sua capacidade de funcionamento. Significa que existirão determinados limites a partir dos quais ocorrem perdas importantes e possíveis impactos negativos nos próprios e nos recursos de suporte de vida, assim como na economia e no bem-estar das populações.

Nesta edição dos seminários caminhados reflectimos sobre o modo como a natureza foi, é, tem sido, e poderá ser apropriada pelos diferentes agentes (humanos e não-humanos). Centrados nos usos e abordagens tidas como tradicionais e ou patrimoniais, inscritas em saberes e conhecimentos incorporados, questionamos novos limites às relações e interacções entre humanos e tudo o resto, perspectivando futuros ‘ecológicos’ que se fazem depender menos da centralidade do lugar do humano.

O Baldio de Cabril enquanto território que projecta uma história de saberes e fazeres e se faz num presente com novos desafios em termos de relações humanas com tudo o resto, oferece-se com um lugar de encruzilhadas existenciais importantes. As noções de futuro (e transitividade) surgem aqui para assinar o carácter dinâmico, processual e gerundial das concrescências biológicas e sociais várias que pontuam os espaços de vida, e, em particular, focando-nos numa área protegida e num território que tem uma história específica. Ao mesmo tempo, não abandonamos preocupações com o Antropoceno e com os legados predatórios dos humanos geradores de ambientes críticos e hoje mais sujeitos às vulnerabilidades climáticas.

Finalmente porque as políticas e as medidas de gestão do território, à luz desta perspectiva de uma ‘ecologia para o futuro’, deverão ser construídas e implementadas com base em equilíbrios vários e renovados entre os humanos e tudo o resto, abandonando visões exclusivamente antropocêntricas, e, mais especificamente, aquelas que tendem à apropriação predatória do não humano.

Formulário de inscrição AQUI

Preço de inscrição: 40€ (inclui transferes locais, seguro de acidentes pessoais, jantar do dia 25 e almoço do dia 26)

Número de inscrições: 25 participantes

O alojamento é por conta dos participantes. Há muita oferta de alojamento na freguesia de Cabril, disponível em https://cabril.pt/onde-dormir/

Trazer roupa e calçado adequados à prática de caminhada e garrafa para água (pode colher água nas fontes de Cabril)

Caminhadas a realizar

Dia 25: Xertelo (Fojo do Lobo) – Fonte de Travassós – Sete Lagoas. Em linha e grau de dificuldade médio
Dia 26: Lagoas do Marinho – Minas de Borrageiros – Casa do Padre – Penedem – Lagoas do Marinho. Circular e grau de dificuldade elevado

Participações


Programa provisório

Uma Ecologia Para o Futuro

https://baldiosgeres.pt/seminarioscaminhados/blog/o-homem-e-a-serra/Dia 25 de Maio de 2024, Sábado

 

14h00 – Recepção dos participantes na Sede da Associação Amigos de S. Lourenço de Cabril

15h00 – Transfere para Xertelo, onde se inicia a caminhada

15h45 – Seminário Caminhado, Parte I – com a participação de Márcio Azevedo,Isabel Alves e (a confirmar).

18h45 – Visita e Conversa com Artista em Residência – Patrícia Geraldes

20h00 Jantar 

21h30 – Cinema

O Homem e a Serra” (11’), Comunidade Local dos Baldios de Cabril
“Vacas e Rainhas” (34’), Laura Marques
fAdO guArdUnha” (12’), Gabriel Godinho

23h00 – Serão à Lareira –  Vivências Serranas

Dia 26 de Maio, Domingo

 

8h00 – Encontro em Xertelo, onde se faz o transfere para Lagoas

10h30 – Seminário Caminhado, Parte II – com a participação de Rui Barbosa, Paleólogo Pereira e Fernando Barros

13h15 Almoço na Serra

15h00 Apresentação do Projeto “Carrejadas” Comunidade Local dos Baldios de Cabril

16h30 – Encerramento na Lagoa

17h30 – Transfere de regresso a Xertelo

Partilhar: